Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento de equipes: o que você deve saber

Escrito por: Equipe Younder

O treinamento de equipes vem ganhando ainda mais relevância em um contexto no qual muitas organizações tiveram que reinventar processos. Saiba o porquê.

Estamos atravessando um período repleto de mudanças em que novas soluções ganham status de opção mais viável diante das necessidades emergentes.

Algumas inovações que levariam anos para se consolidar tiveram que avançar rapidamente para atender às demandas da realidade imposta pela pandemia da Covid-19.

No mundo corporativo, o treinamento de equipes vem ganhando ainda mais relevância em um contexto no qual muitas organizações tiveram que reinventar processos e, até mesmo, modelos de negócio para sobreviver diante da crise causada pela pandemia. 

E nas corporações, onde há mudanças, tem que haver treinamento de equipes. Afinal são novos processos, novas abordagens, novas relações de trabalho…Tudo isso requer colaboradores preparados.

As empresas que têm uma cultura de treinamentos constante, saem na frente pois estão sempre prontas para novos desafios.

Neste post, vamos falar sobre o porquê de investir em treinamentos para equipes em prol da revalorização da cultura, do aumento de performance e da colaboração entre os integrantes por objetivos e metas em comum.

A importância de capacitar continuamente sua equipe

Não é novidade que a qualificação constante dos colaboradores faz toda a diferença na eficiência na operação de qualquer empresa ou organização.

Os treinamentos de equipes as torna mais capacitadas tecnicamente, além de motivar os colaboradores que se sentem valorizados e, melhor que isso, se percebem mais capazes.

Tudo isso aumenta o engajamento dos colaboradores com a missão da empresa e melhora a comunicação entre os colaboradores, times e gestores. Isso quer dizer que com a capacitação constante do time, a organização ganha mais alinhamento

E quando o assunto é treinamento de equipes, estamos falando alguns tipos de treinamento que podem ser usados de acordo com a finalidade. Veja a seguir os três mais comuns:

Modelo de Briefing de Treinamento para Equipes

Para te ajudar criamos um modelo de briefing de treinamento para você baixar. Para isso basta preencher o formulário abaixo que encaminharemos no seu e-mail. 😉

Sugestão: Antes de baixar e montar o briefing, recomendamos a leitura completa deste post.

Treinamentos de equipes Técnicas e Operacionais

Focam aspectos específicos da atividade da equipe, tais como procedimentos e protocolos para a realização do trabalho, seja ele um produto ou serviço.

Esse tipo de treinamento pode ser feito durante o processo de onboarding de novos colaboradores ou mesmo de reciclagem dos antigos. Também compreende novas rotinas ou mudanças de sistemas etc.

Capacitação de Habilidades

São treinamentos que buscam desenvolver o potencial dos colaboradores. Quando uma habilidade é percebida pelo gestor, esse tipo de treinamento busca incentivar e potencializar tal habilidade no colaborador.

Além disso, a cultura de treinamentos ajuda a direcionar as expectativas de forma a desenvolver as posturas almejadas pela organização.

Treinamentos comportamentais

São treinamentos que focam as chamadas soft skills, ou seja, os traços de conduta profissional relacionados à inteligência emocional.

São recomendados para cargos de liderança nos quais o executivo tem que lidar com aspectos psicológicos e emocionais de equipes inteiras e, também, para equipes técnicas e operacionais nos quais os colaboradores exercem atividades perigosas, tendo a empresa que monitorar o comportamento de risco destes funcionários.

Também são bastante usados em processos seletivos para que os traços de personalidade dos candidatos possam ser avaliados. Esse tipo de treinamento, que envolve ações motivacionais e apoio emocional diante de tantas mudanças.

E as metodologias ativas são altamente recomendadas para os treinamentos comportamentais. Veja a seguir o porquê.

As metodologias ativas no treinamento de equipes

Nas metodologias ativas o aprendiz é o principal agente na construção do conhecimento. Isso não quer dizer que ele precisa ser autodidata e está sozinho nesse processo.

No treinamento de equipes, essas metodologias compreendem atividades que visam acentuar a curva de aprendizagem do indivíduo por meio de recursos didáticos que proporcionem experiências significativas.

Isso ajuda no desenvolvimento de competências como liderança, independência, autoconfiança, trabalho em grupo, e muitas outras. 

Além disso, elas dão a oportunidade de potencializar o alinhamento entre os integrantes de uma mesma equipe por meio de atividades conjuntas, resolução de problemas, dinâmicas em grupo, entre outras atividades que fomentam a integração da equipe.

Tudo isso ajuda a melhorar a performance operacional de todo o time. 

É o caso da Aprendizagem Baseada em Projetos, por exemplo.

Ela se dá pela elaboração de um projeto o qual os aprendizes são responsáveis pela execução. Esse tipo de metodologia pode ser aplicada em grupos ou individualmente.

Ela dá autonomia aos alunos e é indicada para desenvolver competências como independência, sociabilidade, liderança, autoconfiança, entre outras.

Metodologias ativas?

O que são? Onde vivem? O que comem? É possível que você nunca tenha ouvido falar sobre metodologias ativas, mas sempre percebeu a necessidade delas! Respeitar o que o aluno já sabe em um treinamento faz toda a diferença na hora de inserir um novo conhecimento, por exemplo! Mas tem muito mais! Vem ouvir o quinto episódio do YounderCast!

Vantagens competitivas das empresas que investem em treinamento de equipes

As empresas e organizações que são referência em seus segmentos costumam ostentar um quadro de profissionais altamente competentes, engajados e motivados.

Este é um cenário dos sonhos para muitos gestores de RH e, em alguns casos, não são só boas as remunerações que atraem os bons profissionais. O salário é sempre importante, mas os profissionais mais gabaritados estão sempre atentos à valorização do colaborador por parte da empresa. 

Um dos pontos chave para consolidar uma política de valorização dos colaboradores é o investimento constante em treinamento e desenvolvimento humano nas empresas.

Trata-se de um jogo de ganha/ganha pois todos se beneficiam.

Afinal, colaboradores capacitados e atualizados alcançam melhores resultados e mais satisfação pessoal. Com isso, o trabalho passa a ter ainda mais propósito e o clima organizacional da empresa alcança um novo patamar. E os resultados também…

A empresa passa a ter mais garantias de qualidade do trabalho e conta com um time atualizado às novas tecnologias e inovações em seu campo de atuação. 

Além da maior produtividade, a empresa sai ganhando também na atração e retenção de talentos.

treinamento em grandes empresas

Como aplicar treinamentos nos tempos atuais?

Este momento está desafiando todos nós, não é mesmo? Como você está lidando com a necessidade de treinamento da sua equipe? O quarto episódio do YounderCast vai te ajudar a refletir sobre alguns pontos-chave sobre este assunto e a pensar em soluções para os impasses de treinar uma equipa a distância!

Como avaliar o sucesso de um treinamento de equipes

O professor emérito da Universidade de Wisconsin e ex-presidente da Sociedade Americana para Treinamento e Desenvolvimento, Donald Kirkpatrick, dividiu a avaliação da aprendizagem em 4 níveis.

E para trazer essa aplicação à realidade de empresas e outros tipos de organização, vamos acrescentar aqui o Retorno sobre investimento – ROI.  

Veja a seguir:

Reação, satisfação e ação planejada

Trata-se da observação das reações do colaborador durante o curso. Essa etapa é importante pois possibilita mudanças de estratégia caso a reação não seja a esperada.  

Aprendizado

A avaliação do aprendizado é feita a partir de critérios objetivos para verificar a assimilação do conteúdo do treinamento. É a fase em que se mede a assimilação do conteúdo por parte do colaborador. 

Comportamento/Aplicação e implementação

Essa etapa verifica se o colaborador aplica o que foi  ensinado a ele. Essa verificação pode se dar a partir de critérios objetivos em caso de treinamentos técnicos operacionais e de formas subjetivas em treinamentos comportamentais. 

Resultado/Impacto

Um treinamento precisa estar alinhado aos objetivos da organização. Com isso, o conteúdo do treinamento deve ter objetivos de aprendizagem de acordo com os resultados esperados dos colaboradores na operação. Assim, o impacto que o curso teve nos resultados de uma empresa pode ser medido por indicadores pré definidos. 

Retorno sobre investimento – ROI

O ROI é uma métrica financeira para aferir o retorno de um investimento, nesse caso, de um treinamento de equipes. Os indicadores serão determinados de acordo com os resultados que a organização pretende alcançar quando decide capacitar sua equipe.

Conclusão

Os diferentes recursos que vinham inovando a área de Treinamento e Desenvolvimento ganharam impulso no último ano com as restrições às quais o mundo inteiro foi forçado a conviver.

O processo de aprendizagem já vinha há algum tempo ganhando contornos mais envolventes e instigantes em que a tecnologia permite ao aluno participar ativamente do próprio aprendizado. 

Agora, esses novos recursos são uma realidade para muito mais gente. Na verdade, para qualquer pessoa que deseje se qualificar. E as empresas têm que estar atentas a isso.

Aquelas que não investirem em treinamento de equipes nesses tempos em que as mudanças são cada vez mais frequentes e até radicais, vão ficar para trás.

Quer entender como a Younder pode te ajudar nos projetos educacionais na sua empresa? Clique no botão abaixo e envie o seu contato para falar com um dos nossos especialistas!