imgheight="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=368964349309808&ev=PageView&noscript=1" /

Logística reversa: como colocar em prática na sua empresa

Com o crescimento das demandas de vendas online, a logística reversa tem ganhado espaço e demandando planejamento das empresas que trabalham com esse tipo de negócio.

Isso exige do gestor de frota das transportadoras conhecimentos e habilidades para lidar com os desafios que permeiam a execução da logística reversa.

Mas, quais são esses desafios e como superá-los? Ao longo desta leitura, você fica sabendo tudo sobre logística reversa e como melhorar os processos na sua empresa. Acompanhe!

O que é a logística reversa?

Logística reversa pode ser definida como um conjunto de ações destinadas a viabilizar o retorno dos produtos ou materiais que foram comercializados de volta para o vendedor ou fabricante.

De acordo com o terceiro artigo da Lei 12.305/2010, a logística reversa é definida como um meio de desenvolvimento econômico e social que consiste em um conjunto de medidas, processos e recursos para possibilitar o recolhimento e devolução de resíduos sólidos ao setor empresarial.

Esse conceito abrange o retorno dos produtos da etapa de consumo ou pós-consumo para os estágios anteriores da cadeia. Isso pode incluir a devolução de:

  • produtos defeituosos;
  • embalagens vazias;
  • resíduos sólidos.

Olhando por outra perspectiva, a logística reversa também atua no processo de satisfação do cliente, afinal, ao ter acesso a um local certo para o descarte de produtos e objetos consumidos, o cliente sente mais segurança.

Como funciona a logística reversa?

A logística reversa tem como objetivo coletar, transportar e reciclar produtos e materiais após o consumo ou venda, visando reduzir o impacto ambiental.

Para o processo de logística reversa funcionar bem, é preciso que cidadãos, o setor privado e o poder público dividam a responsabilidade.

O principal intuito da logística reversa é ser um processo que diminui o impacto ambiental do comércio de produtos.

Qual a importância da logística reversa para o gestor de frota?

Para gestores de frota, a logística reversa permite lidar de maneira responsável com resíduos, peças sobressalentes, pneus, baterias e outros materiais que podem ser reciclados, reutilizados ou descartados de forma adequada.

Isso contribui para a redução do impacto ambiental, alinhando-se a políticas de sustentabilidade corporativa e regulamentações ambientais.

Mas não é só desse modo que a logística reversa é importante para o gestor de frota. A empresa também pode utilizar essa modalidade para oferecer esse tipo de trabalho a lojistas e vendedores.

Com o aumento do consumo online, as modalidades de logística reversa tornaram-se mais buscadas pelos empresários. Os gestores de frota podem aproveitar este momento para incluir essa prestação de serviço em suas atividades.

Quais as etapas da logística reversa?

A logística reversa envolve várias etapas e pode funcionar de maneiras diferentes, dependendo do tipo de produto, regulamentações locais, políticas empresariais e finalidade da devolução.

Dentro do processo de logística reversa, estão inclusas algumas etapas como:

  1. Coleta dos produtos: podem ser devolvidos pelos consumidores, revendedores, ou coletados em pontos específicos designados para a devolução.
  2. Classificação e separação: de acordo com seu tipo, condição e destino. Isso pode incluir separação por materiais, categorias de reciclagem, produtos reutilizáveis, itens que precisam ser descartados, etc.
  3. Transporte: transportados para instalações apropriadas, como centros de triagem e locais de reciclagem.
  4. Processamento e tratamento: dependendo do tipo de produto, diferentes processos podem ser aplicados.
  5. Destinação: após o processamento, os produtos podem ter diferentes destinos. Materiais recicláveis podem ser encaminhados para a indústria de reciclagem, itens reutilizáveis podem ser preparados para reintrodução no mercado, enquanto resíduos não aproveitáveis podem ser descartados de maneira ambientalmente responsável.
  6. Registro e controle: para garantir a conformidade com regulamentações ambientais, além de permitir rastreabilidade e transparência.

Quais as categorias de logística reversa?

Existem 3 categorias de logística reversa: pós-venda, reutilização e pós-consumo. Para entender melhor cada uma e como incluí-la em sua empresa, confira as informações abaixo:

Logística reversa pós-venda

Neste tipo, o produto que foi vendido retorna à cadeia de distribuição antes de ser utilizado pelo consumidor. Acontece em casos onde há identificação de entrega errada, defeito no produto ou erro no processamento do pedido.

Logística reversa de reutilização

A logística reversa de reuso diz respeito à recuperação e reutilização dos produtos ou seus componentes. Neste tipo de logística, enquadra-se a remanufatura, como acontece em setores de eletrônicos e automotivo, onde produtos são recondicionados e reintroduzidos no mercado.

Logística reversa de pós-consumo

Na logística reversa de pós-consumo, o cliente utilizou o produto e agora irá descartá-lo, seja pelo fim de sua vida útil ou porque sua validade chegou ao fim.

O consumidor e a empresa devem caminhar juntos, sendo que a empresa deve oferecer oportunidades para o descarte do material e o consumidor deve se comprometer em descartá-lo em local adequado.

Quais as razões para apostar nesta estratégia?

Após entender o funcionamento e os tipos de logística reversa, você deve também saber as razões para apostar nessa estratégia em seu negócio. Quais as razões de implementar a logística reversa na sua empresa? Confira!

  • Sustentabilidade: a logística reversa permite que as empresas minimizem seu impacto ambiental, reduzindo a quantidade de resíduos enviados para aterros sanitários ou incinerados.
  • Economia: economia de custos a longo prazo. Isso ocorre pela possibilidade de reutilização de produtos, recuperação de materiais valiosos, diminuição dos custos de eliminação de resíduos e otimização dos processos de cadeia de suprimentos.
  • Aproveitamento de oportunidades de negócios: empresas podem encontrar maneiras criativas de transformar resíduos em novos produtos ou criar modelos de negócios baseados em economia circular.
  • Visibilidade de marca: a visibilidade da empresa fica mais positiva ao realizar a logística reserva. Isso porque demonstra preocupação com o impacto das suas atividades e cooperação para o meio ambiente e sociedade.

Como implementar a logística reversa na empresa?

Para implementar a logística reversa em seu negócio, é importante estabelecer uma política clara de devolução. Os consumidores precisam estar cientes de como retornar os produtos para o seu negócio.

  1. Comece elaborando um planejamento de resíduos sólidos: ele irá guiar as ações, indo desde a coleta à reutilização, reciclagem ou desmanche dos resíduos recolhidos.
  2. Implemente o planejamento em seu negócio com calma: aproveite para ouvir funcionários e fique atento às dúvidas que podem surgir.
  3. Avise os consumidores: deixe seus clientes ficarem sabendo sobre a logística reversa da sua empresa.
  4. Utilize sistemas de gestão para manter a operação em pleno funcionamento: é necessário gerenciar as ações de logística reversa com organização para não deixar que nenhuma etapa sofra com mau funcionamento.

Entendeu como colocar em prática a logística reversa na empresa? Ao seguir essas dicas, todo o processo fica mais fácil.

Continue acompanhando nosso blog para mais conteúdos semelhantes ao de logística reversa!

Posts Relacionados