Treinamento para frotas

Como montar uma estratégia de treinamento eficaz para condutores

Escrito por: Carlos Bafutto

O sucesso do planejamento do treinamento depende da clareza em relação aos seus objetivos. Isso implica saber interpretar as avaliações de desempenho e os indicadores de qualidade da gestão de frota.

Assim o gestor de frota será capaz de identificar quem mais precisa de uma capacitação e quais suas reais necessidades de aprendizagem.

Nesse sentido, o primeiro passo é fazer um mapeamento de toda a operação para identificar onde cabem melhorias. 

Uma vez coletados os indicadores a partir das avaliações de desempenho e de qualidade da frota, são recomendadas algumas ações complementares como reuniões, pesquisas de opinião e questionários que permitam a tabulação de dados específicos.

💡 A IDEIA É: identificar os motoristas que precisam de capacitação, entender seus desafios, escolher as melhores ferramentas didáticas para esse público e realizar um treinamento realmente efetivo.

Como elaborar na prática uma estratégia de treinamento para motoristas?

estrategia de treinamento

Para montar uma estratégia de treinamento eficaz aos objetivos da empresa é preciso seguir algumas etapas. A boa notícia é que a internet torna tudo mais prático e econômico.

1 – Planeje seu treinamento

Essa etapa compreende a interpretação dos indicadores que precisam ser melhorados de forma a fundamentar a definição de objetivos. Podemos subdividir esse processo em três ações:

  • Análise do público: É preciso fazer um levantamento das fraquezas profissionais dos motoristas e avaliar como isso impacta os resultados da empresa;
  • Análise das necessidades da empresa: A partir de uma série de indicadores de desempenho da empresa no atingimento de seus objetivos. 
  • Análise e diagnóstico:  É a partir desse diagnóstico resultante dos dois aspectos acima que o gestor terá elementos para apontar onde a empresa pode melhorar e como uma capacitação pode proporcionar essas melhorias. 

💎 DICA: As avaliações de desempenho e os indicadores de qualidade da frota, darão indicadores preciosos para o diagnóstico,  a definição e o planejamento do curso. E o diagnóstico pode ficar ainda mais completo com ações como reuniões, pesquisas de opinião e questionários que permitam a tabulação de dados específicos.

3 – Estruture seu treinamento

Nessa etapa é preciso criar uma estratégia pedagógica para que seu treinamento seja eficaz ao objetivo de desenvolver as habilidades determinadas na primeira etapa.

É hora de definir o que será ensinado, como será ensinado, os recursos pedagógicos a serem utilizados e o valor do investimento. 

Você deverá ter em mente se o curso pode ser presencial, a distância (EAD) ou um misto das duas modalidades.

Deve-se também definir quais conteúdos poderão ser transmitidos de forma teórica e quais em aulas práticas além dos recursos necessários para cada tipo de aula. 

💎 DICA: A tecnologia vem promovendo grandes revoluções no processo de aprendizagem. Use isso a favor de sua empresa. Veja a seguir algumas soluções pedagógicas que quando aliadas com inteligência fazem toda a diferença nos resultados alcançados:

Tecnologia imersiva para treinamento de motoristas

A tecnologia imersiva pode ser definida um conjunto de ferramentas que possibilitam ao usuário experiências em nível ampliado e imersivo, com riqueza de sensações, interações e estímulos sensoriais. Isso é possível graças a tecnologias de Realidades Aumentada (AR), Mista (MR) e Virtual (VR), além de Simuladores de Direção e Vídeos Interativos. 

  • VR – Realidade Virtual: Substitui completamente o mundo físico por um virtual.
  • AR – Realidade Aumentada: Sobrepõe (complementa) o mundo físico com elementos digitais, sem a possibilidade de interação.
  • MR – Realidade Mista: Sobrepõe o mundo físico com elementos digitais. Entretanto, em forma de hologramas e com a possibilidade de interação.
  • Simuladores de Direção: Combinação entre software e hardware para aumentar a sensação real de conduzir veículos. O usuário pode, portanto, vivenciar, em ambiente seguro e controlado, diferentes condições inclusive as de risco. Essa experiência prévia torna o condutor mais apto a interpretar e reagir em situações diversas, sejam cotidianas ou de perigo.
  • Vídeos Interativos: São produções audiovisuais que permitem a participação do espectador e têm o objetivo de reproduzir situações do dia a dia e exigir uma tomada de decisão do usuário. Isso torna a experiência mais envolvente e engajadora, pois o aluno se torna protagonista do processo de aprendizagem sendo estimulado a tomar decisões a qualquer momento da apresentação do conteúdo.

Essas ferramentas vêm trazendo possibilidades de aplicação que possibilitam grandes transformações na forma como aprendemos. As vivências por meio dessas tecnologias tornam-se grandes aliadas da pedagogia. Afinal, a aprendizagem se torna mais envolvente e estimulante, pois o aluno participa de forma ativa do processo.

Medir resultados do treinamento e assumir novas posturas

Após a realização de um treinamento é preciso garantir que seus resultados sejam consistentes. Para isso, o condutor que passou pelo treinamento precisa encontrar um ambiente favorável à aplicação de tudo aquilo que ele aprendeu. 

Isso significa um ambiente motivador que ofereça suporte para o trabalho e que reconheça e valorize o bom desempenho em vez de somente punir as más posturas. E isso só será possível se houver comprometimento de todos na empresa.

Um bom exemplo disso, é o evento promovido pela Raízen que premeia os melhores motoristas.

É preciso que os líderes, no caso, empresários e gestores de frota estejam engajados na manutenção das boas práticas. Como resultado, a equipe vai sentir legitimidade de propósito e fazer sua parte sem esmorecer.

Uma boa ideia é incentivar aqueles passaram pelo treinamento a replicarem o que aprenderam. Além disso, é importante que haja um canal de comunicação direta entre líderes e suas equipes.

A empresa deve imprimir em sua cultura a constante realização de  avaliações de desempenho com feedbacks que utilizem parâmetros claros e objetivos.

Veja a seguir alguns indicadores para avaliar a eficácia para incluir na estratégia de treinamento dos condutores:

Durante e após a realização do treinamento de motoristas é preciso avaliar sua eficácia a partir de alguns indicadores. São aspectos que podem ser analisados em conjunto ou em diferentes combinações a depender do que se quer apurar.

Veja algumas métricas que você não pode esquecer na hora de montar uma estratégia de treinamento.

Reação, Satisfação e Ação Planejada

Nessa etapa são observadas as reações do aluno/motorista durante o processo de aprendizagem. Com isso é possível uma adequação pedagógica de forma a garantir um curso mais pertinente aos objetivos do motorista e da empresa.

Aprendizado

Essa avaliação pode ser realizada em diferentes oportunidades durante o curso ou treinamento. Nela é avaliada a assimilação do conteúdo por parte do aluno/motorista de forma a ajustar a estratégia pedagógica às principais necessidades do aluno.

Comportamento/aplicação e implementação

Essa etapa verifica se o aluno/motorista aplica o que foi  aprendido. Uma boa ideia para se conseguir indicadores mais específicos é a utilização da telemetria aliada à tecnologia imersiva, no caso, simuladores de veículos. Com eles é possível monitorar e gerar relatórios completos que podem apontar vícios de direção, tudo com a tabulação de indicadores anteriores e posteriores à aplicação do curso. Com isso, torna-se bem mais fácil apurar a eficácia do treinamento.

Resultado/Impacto

A partir dos objetivos de aprendizagem determinados de acordo com as melhorias apontadas como necessárias é possível verificar o impacto que o curso teve nos resultados de uma empresa.

Retorno sobre investimento – ROI

O ROI é uma métrica financeira para aferir o retorno de um investimento, nesse caso, um curso ou treinamento. Entre seus indicadores no caso destacam-se: economia de combustível, diminuição de gastos com reparos e manutenção, menor incidência de danos em cargas ou sinistros entre outros.

Conclusão

Esperamos que essas estratégias de treinamento tenham ajudado a você gestor de frota ou engenheiro de segurança no trabalho a definir os passos a serem dados para realizar um treinamento para sua equipe de condutores.

Sabemos que a constante capacitação e reciclagem de profissionais deve ser uma prioridade para as empresas. E treinamentos bem aplicados fomentam o retorno de todos os demais investimentos feitos pela empresa.

Por isso, devem ser bem planejados, bem  executados e sempre cuidadosamente avaliados para atingir seus objetivos.

Conte com a Younder para ficar por dentro do que há de mais moderno e eficaz em soluções pedagógicas.