imgheight="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=368964349309808&ev=PageView&noscript=1" /

Pneu ecológico: saiba as vantagens e desvantagens

Mas, antes de aderir, é sempre bom entender melhor quais são as principais diferenças deste tipo de produto em comparação aos pneus convencionais. Principalmente quando o assunto são as vantagens e desvantagens.

Se você tem essas dúvidas sobre pneu ecológico, entenda neste conteúdo o conceito de pneu verde; quais são as vantagens e desvantagens; e quando o uso deste tipo de pneu vale a pena. Boa leitura!

Entenda a diferença entre o pneu ecológico e o pneu convencional

É fácil perceber que o conceito do pneu ecológico é ser uma alternativa eco-friendly ao pneu tradicional. 

Conhecidos também como pneus verdes, esse tipo de pneu auxilia na hora de economizar combustível. Isto acontece porque eles têm menor resistência ao rolamento, acabam por minimizar a necessidade de combustível e, por consequência, a poluição. Também  porque são mais leves e oferecem menos atrito no rolamento, reduzindo o consumo de combustível.

De fato, além de favorecer a diminuição da emissão de gases no meio ambiente, o pneu ecológico também apresenta uma maior durabilidade e menor desgaste

E, se você está interessado em mais alternativas ecológicas para os veículos da frota, conheça também o Arla 32!

Agora que você já sabe o conceito, vamos partir para as vantagens e desvantagens. 

Saiba as vantagens e desvantagens de usar este tipo de pneu 

A criação dos pneus ecológicos se deu por causa da necessidade de ter uma menor taxa de poluição. Como falamos, os pneus verdes possuem menor resistência ao rolarem, poupando mais combustível. Por conta dessa resistência menor,  exigem menos do motor e demais componentes, então, temos uma redução com gastos de manutenção no veículo. A economia pode chegar a até 20% – e essa é uma excelente vantagem.

Além disso, outra vantagem é que a vida útil do pneu é estendida, a durabilidade é bem maior- o que significa menos gastos com substituições – e, a longo prazo, uma menor produção total desse produto industrialmente. É uma grande economia de matérias-primas.

O último ponto de discussão ainda é uma interrogação, pois os fabricantes negam qualquer diferença entre os pneus ecológicos e os tradicionais neste caso, incluindo no espaço de frenagem.

A questão é se aderência, frenagem e dirigibilidade não são comprometidas pelo seu funcionamento. Isso acontece porque a menor resistência dos pneus impacta diretamente na sua aderência a pisos secos, além de necessitar de mais espaço para frear. 

O problema seria causado pela sílica, que é o material usado na fabricação dos pneus sustentáveis, e que, por gerar menor resistência e calor nos pneus, não lidaria bem com os pisos secos enquanto teria uma maior aderência nos molhados.

Por enquanto não temos nenhuma comprovação, nem positiva ou negativa.

Entenda os cuidados necessários para o pneu ecológico 

O pneu ecológico, assim como o pneu convencional derivado do petróleo, necessita de alguns cuidados especiais.

Para começar, na hora da compra, garanta que os pneus verdes possuem selo de garantia Inmetro. Tenha sempre profissionais mecânicos de confiança na hora de realizar a substituição e compra de novos modelos do produto.

Lembre-se também que a manutenção é muito importante. Isso porque os pneus ecológicos precisam de calibragem semanal ou de 15 em 15 dias, sendo feita quando os pneus estiverem frios.

E, claro, lembre-se sempre da manutenção preventiva, essencial para o bom funcionamento do veículo, evitando prejuízos, sinistros de trânsito e até a paralisação completa da frota.

Todos esses cuidados são essenciais para manter a vida útil do pneu ecológico.

Saiba qual a vida útil de um pneu ecológico 

No geral, a durabilidade também vai depender da marca escolhida. Mas, em média, pneus originais duram de 40 a 60 mil km até a primeira troca, ou de 40 a 100 mil km, se for completamente novo. Fatores como: pneus de baixa qualidade, sem certificação ou falta de manutenção e calibramento podem reduzir esse tempo de vida.

Sobre os pneus convencionais, segundo a Pirelli, há estatísticas em escala europeia que indicam que a média é entre 25.000 e 50.000 km, para motoristas que geralmente dirigem de forma normal; com picos que podem alcançar 75.000 km, no caso de uma condução mais relaxada. Mas esse número pode cair para abaixo de 10.000 km, se o motorista não abrir mão de tirar tudo o que o carro tem a oferecer. Consequentemente, mesmo que, a princípio, os pneus sejam desenvolvidos para durar entre 40.000 e 50.000 km, a realidade pode ter grandes surpresas guardadas.

Afinal, o pneu ecológico vale a pena? 

Geralmente, o valor de compra do pneu verde é um pouco maior do que o preço do pneu tradicional. Essa diferença acontece por causa dos materiais usados na fabricação da opção ecológica, e também por causa de sua alta durabilidade.

De fato, o custo/benefício continua sendo alto, mesmo com as inúmeras vantagens: os pneus ecológicos são capazes de rodar uma maior quilometragem, provocam menos ruídos (ideais para menor poluição sonora), são mais leves e os mais diversos carros podem se beneficiar do seu uso, desde SUVs até pickups e minivans. 

A boa notícia é que o pneu ecológico está cada vez mais popular, presente em um em cada dez carros no Brasil. Isso ocorre por causa da grande distribuição, dado que seu preço é compensado posteriormente pela economia de combustível do veículo.

E qual a opinião da Younder sobre isso? Que cada situação deve ser avaliada separadamente! Se o seu caso é de uma frota que faz longas viagens, por exemplo, talvez não seja recomendável utilizá-lo, devido a baixa popularidade e alto custo.

Não somos nem a favor e nem contra, nosso posicionamento é de que nada é uma matemática exata e precisamos avaliar muitos detalhes antes de bater o martelo. 

Se você quer encontrar as melhores soluções para tornar a operação da sua frota mais otimizada e produtiva, entre em contato com nossos especialistas! Clique no botão e fale com a Younder.

Posts Relacionados