imgheight="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=368964349309808&ev=PageView&noscript=1" /

Entenda o que é TCO e sua função na gestão de frotas

Você sabe o que é e como calcular o TCO da frota?

O controle dos custos da frota é um grande desafio para todos os gestores. Se essa também é uma constante meta na sua empresa, então este conteúdo é para você.

A verdade é que o setor de transporte passa pela contínua necessidade de reduzir custos e aumentar o valor gerado em suas operações, e, nesse caso, entender e aplicar o TCO é essencial. 

Por isso, vamos explicar o que é o Custo Total de Propriedade (TCO), qual a sua importância e como administrar esse cálculo. Boa leitura!

Saiba o que é o TCO

O TCO (do inglês Total Cost of Ownership ou Custo Total de Propriedade) é o valor total gasto por uma empresa para manter os veículos que operam durante todo o seu ciclo de vida.

São incluídos no TCO os custos de aquisição, pneus, manutenção (preventiva, preditiva, corretiva, etc.), conserto, combustível, softwares de gestão, financiamento, multas, documentações, troca e outras necessidades.

Essa é uma métrica fundamental para resumir o custo real dos veículos, permitindo ao gestor que entenda melhor a situação financeira das operações, podendo desenvolver um melhor planejamento e estratégia de redução de custos.

Qual a sua importância para a gestão de frotas?

Na década de 90, o TCO foi ganhando cada vez mais espaço no mercado. O método é querido pelos empresários porque, ao somar todos os custos da frota, é possível usar os dados para auxiliar na tomada de decisões empresariais, como: redução de gastos, total de custos envolvidos, terceirizar ou não a frota, construção de planejamentos futuros e etc.

Portanto, o Custo Total de Propriedade revela o quanto é de fato necessário no manuseio dos ativos da empresa, permitindo projeções assertivas dentro da operação.

Quais as vantagens de usar o TCO?

Sem o TCO, não é possível saber se os seus investimentos empresariais estão com retorno positivo ou negativo. Confira a seguir as vantagens desse cálculo:

Planejar e reduzir custos

Sem o cálculo do TCO, a visão do gestor não fica tão clara sobre como os recursos estão sendo usados e quais custos de fato existem.

Através da análise detalhada do TCO, é possível organizar, analisar e interpretar os custos, corrigindo qualquer prejuízo desnecessário e reduzindo os gastos. A visão clara oferecida pelo cálculo irá guiar o seu planejamento financeiro com maior assertividade, tornando cada custo mais previsível.

Tomar decisões assertivas

Se você quer iniciar um novo projeto; optar entre terceirizar ou não a frota; fazer uma análise da performance dos carros para comprar ou não novos veículos; ou fazer qualquer decisão que exija certa quantidade de dinheiro, recomendamos que use o TCO para te ajudar.

Os dados fornecidos pelo Custo Total de Propriedade irão te fornecer uma ampla visão sobre qual decisão é a mais estratégica para o seu negócio.

Vale a pena terceirizar a frota? Se quer ajuda nessa decisão, confira o nosso artigo sobre o tema.

Como aplicar o TCO na gestão de frotas?

O Custo Total de Propriedade deve conter:

Os custos gerais

Aqueles custos previsíveis, facilmente quantificáveis. 

Os custos ocultos

São os custos imprevisíveis, como manutenções de última hora ou veículos danificados.

Os custos de aquisição

Os valores de compra: pesquisa de mercado, busca por fornecedores, financiamento, etc.

Os custos de manutenção

São os valores das manutenções preventivas, preditivas e corretivas. Custos de licença, mensalidades, updates nos carros, etc.

Os custos de implementação

São os custos de consultores e colaboradores contratados para manusear os veículos, o transporte de veículos, custos logísticos e mais.

Além disso, entram o valor do combustível, de qualquer compra de equipamentos, aquisição de softwares, impostos, infrações de trânsito, seguros, pedágios e demais custos.

Como fazer o cálculo do TCO

Portanto, antes de começar o cálculo, você deve entender bem os objetivos do seu TCO. Depois, você deve definir um tempo para o levantamento dos dados (custos dentro de um ano, mensais, durante um projeto, dentre outros). 

Verifique os dados durante um período de uso e multiplique pelo tempo que escolheu (o uso de um mês multiplicado para um ano, por exemplo). Calcule a quilometragem do veículo, o seu valor de compra, se foi financiado e se há juros, e depois o valor total de sua depreciação. 

Verifique o quanto de combustível foi gasto:

(Quilometragem total/Média de consumo por litro) X Preço do combustível = Gasto por mês

Divida todos os valores obtidos em valores mensais. Organize esses valores em uma tabela e some-os. O resultado será o custo mensal do veículo, e esse número irá te ajudar a gerir a empresa de agora em diante.

Conseguiu compreender o TCO? Sabemos que o cálculo pode ser complexo. Se ainda restarem dúvidas, conte conosco. Basta clicar no botão para falar com a nossa equipe!

Posts Relacionados