Gestão de Frotas

5 dicas para prevenir a síndrome de burnout dentro da frota

Escrito por: Equipe Younder

A síndrome do esgotamento profissional, ou mais comumente conhecida como a síndrome de burnout, é um distúrbio advindo do alto nível de estresse devido a más condições de trabalho.

Os riscos da síndrome de burnout, principalmente para quem trabalha no volante, são altíssimos! Acidentes graves podem acontecer e prejudicar muitas vidas.

Estamos falando de prejuízos humanos e de capital para todos os envolvidos. No entanto, é possível tratar o burnout e seus sintomas e adotar medidas preventivas para evitar ocorrências dentro da frota.

Para você entender como fazer isso, confira as nossas dicas para prevenir essa síndrome na empresa em que você atua e assegurar mais conforto e saúde no ambiente de trabalho. Boa leitura!

O que é a síndrome de burnout? 

A síndrome do esgotamento profissional, ou mais comumente conhecida como a síndrome de burnout, é um distúrbio advindo do alto nível de estresse devido a más condições de trabalho.

Sua principal causa é o esgotamento emocional, físico e mental, resultante de condições que causam tensão, estresse, competitividade, entre outros cenários corporativos não saudáveis para o colaborador.

A doença já recebe a atenção da Organização Mundial da Saúde (OMS) por se configurar como um estresse crônico que afeta muito a rotina do profissional e tende a crescer por causa do ritmo de trabalho do mercado atual.

Recentemente, a OMS decidiu que o termo síndrome de burnout não poderia ser empregado em outros aspectos da vida senão o corporativo, e a síndrome foi incluída na Classificação Internacional de Doenças (CID).

Quais os sintomas da síndrome? 

Confira alguns sintomas da síndrome de burnout: 

  • Dedicação exacerbada e descontrolada ao trabalho
  • Estafa mental e física
  • Dor de cabeça e dores musculares
  • Pressão alta
  • Tristeza
  • Insônia ou alterações no sono
  • Dificuldade de concentração e memorização
  • Alterações no apetite
  • Problemas gastrointestinais
  • Esgotamento mental
  • Descaso com outras necessidades fisiológicas, como comer, dormir, se divertir etc.
  • Dificuldade de enfrentar os problemas e negação da existência deles
  • Dificuldade de valorizar e encontrar prazer no lazer, na vida familiar e social
  • Aversão à socialização
  • Transtorno de despersonalização, como mudanças de humor e dificuldade de se reconhecer
  • Entre outros sintomas, a depender da situação específica do indivíduo

O que pode causar o burnout na empresa?

Empresas ou gestores abusivos em seus métodos operacionais podem ser responsáveis pelo burnout, o que é muito comum no mercado acelerado atual, mas que deve ser combatido.

Embora pareça óbvio, muitas vezes as equipes se deparam com metas irrealistas, cobranças excessivas, acúmulo de tarefa, além do desestímulo causado pela baixa remuneração.

Por isso, é dever da empresa mudar o cenário, adotar políticas que gerem bem-estar, combater maus comportamentos e discriminações, cumprir as normas da medicina e proporcionar apoio psicológico para auxiliar na melhoria da saúde mental da equipe.

Quais as consequências da síndrome?

Entenda a seguir o que todos esses sintomas podem causar nos envolvidos.

Consequências da Síndrome de Burnout nos colaboradores

No colaborador, a dificuldade de conciliar os sintomas com a vida em família e manter a própria saúde são um grande problema. O profissional com burnout pode, de fato, perder sua qualidade de vida, que é imensamente prejudicada pela síndrome. 

Os sintomas citados vêm gradativamente, mas podem culminar no colapso físico e mental do indivíduo, podendo ser necessário inclusive buscar ajuda médica emergencialmente para o tratamento.

Consequências para a empresa

O que muitos não sabem é que a própria empresa também é prejudicada por conta da síndrome de burnout dos seus funcionários. É claro, há os níveis éticos – o cuidado humano com os seus colaboradores – e a situação do próprio cenário não saudável no trabalho, que é prejudicial para todos.

Mas há também o custo com o pessoal, pois as corporações precisam gastar com os colaboradores que estão incapacitados. Muitos precisam ser substituídos, costumam diminuir a produtividade ou, ainda, acabam aumentando o índice de faltas no trabalho.

Além disso, devido a essas condições de excesso de trabalho, também é possível aumentar a taxa de turnover (taxa de rotatividade), o que implica em gastos altos com demissões e novas contratações.

Assim, os erros causados pelo mau estado dos profissionais podem custar caro para as empresas, já que a performance cai e os processos ficam mais suscetíveis a falhas.

Você quer combater o alto índice de turnover na empresa, mas ainda não sabe como? Leia mais sobre o tema e confira as nossas dicas.

5 dicas de como prevenir os colaboradores para evitar o burnout

1) Reconheça o trabalho dos funcionários 

O reconhecimento é fundamental, e ele pode vir de diversas maneiras: benefícios, um dia de folga, bônus, jantares pagos, aumento de salário, e até mesmo apenas um bom feedback no privado ou em público são interessantes para demonstrar ao profissional que ele vai bem.

A empresa que demonstra ao colaborador o quão bem pensa sobre o trabalho dele incentiva o engajamento e a motivação da equipe. Para isso, também servem os planos de carreira.

2) Crie planos de carreira

É fundamental que o RH construa planos de carreira bem estruturados e com objetivos claros para que os colaboradores possam se sentir representados. Os planos de carreira são caminhos que os profissionais irão trilhar dentro da empresa para crescer e se destacar. Envolvem metas, ações para destaque e outras atitudes que levam ao crescimento na hierarquia.

O plano de carreira deve ser bem explicado aos colaboradores, pois eles devem saber como contribuir para o seu próprio crescimento na empresa. Assim, terão perspectiva de futuro e melhoria.

Quer saber mais como fazer um bom plano de carreira? Nós te explicamos aqui!

3) Trabalhe o clima organizacional

Além de uma boa estrutura física, a empresa também deve ter um bom clima organizacional, que se trata da percepção da companhia pelos próprios funcionários; suas necessidades, quais obstáculos e preocupações encontram e qual é a avaliação deles sobre o ambiente de trabalho.

É recomendado que a empresa incentive a interação, o bom relacionamento entre os colaboradores e com a liderança, que crie momentos dinâmicos, de comunicação e, também, cuide da saúde dos seus colaboradores. Disponibilizar ajuda psicológica de tempos em tempos é sempre importante.

Nós te ajudamos a otimizar o clima organizacional no trabalho! Clique aqui e saiba mais.

4) Siga todas as normas de segurança e saúde do trabalho 

Cumprir normas da medicina e da segurança do trabalho é uma exigência para as empresas. Não há garantia de um ambiente de trabalho saudável sem essas normas, então saiba mais sobre elas aqui.

5) Crie momentos de detenção para os colaboradores

Esta é uma recomendação principalmente para aqueles que estão em contato direto com situações de estresse, como é o caso de motoristas e condutores que precisam passar dias viajando ou trabalhar no trânsito conturbado das grandes cidades.

Por isso, oferecer momentos de pausa proporciona um tempo de repouso, em contraste com o estresse da rotina de trabalho.

É essencial que os momentos de interação também sejam de lazer. Existem ações que você pode oferecer, como treinamentos com gamificação, salas de descanso, salões de jogos, café da manhã ou almoço, entre outras opções para incentivar esses momentos.

O importante é que haja esse investimento, pois os riscos da síndrome de burnout são altos: para motoristas, pode resultar inclusive em acidentes graves por cansaço na direção. 

Você conhece a solução Direção Inteligente? É o treinamento que usa inteligência de dados para capacitar a sua frota! Os dados oferecem um diagnóstico dos comportamentos que podem ser considerados de risco na hora de dirigir, para que sejam analisados e corrigidos. É a garantia de mais segurança e estabilidade na direção!

A Younder fornece treinamento veicular teórico e prático totalmente personalizado para condutores, seja de frota pesada, leve, off-road ou motocicleta em todo o território nacional. Fale conosco!