Treinamento e Desenvolvimento

Lifelong learning: o que é e seus benefícios para treinamentos corporativos

Escrito por: Equipe Younder

O lifelong learning é um conceito que tem ganhado força nos últimos anos, e significa, basicamente, que o aprendizado não tem fim.

O lifelong learning é um conceito que tem ganhado força nos últimos anos, e significa, basicamente, que o aprendizado não tem fim.

Isso quer dizer que o aprendizado não cessa e continua ao longo da vida, pois sempre estamos aprendendo constantemente com as novas descobertas.

Ou seja, sempre há uma ferramenta nova ou alguma nova metodologia que vem para auxiliar e aprimorar cada vez mais nossas habilidades, sem que seja necessário um diploma para isso.

Neste conteúdo, vamos falar sobre o que é o conceito de lifelong learning, como ele pode ser aplicado na sua empresa para melhorar o desempenho e engajamento dos colaboradores e explicar quais são os benefícios de adotar esse modelo. Confira a seguir!

Entenda o que é o lifelong learning 

Aprendizado ao longo da vida: é isso que o lifelong learning significa em tradução livre do inglês, e a premissa desse termo é exatamente isso, o aprendizado deve ser contínuo.

No mundo empresarial, esse conceito pode ser aproveitado de diversas maneiras.

Uma empresa que incentiva seus funcionários a continuarem estudando tem chances maiores de sucesso, afinal, os profissionais que são atualizados na área a qual atuam têm mais propriedade para lidar com as novidades do mercado de trabalho.

Dessa forma, é fundamental manter uma periodicidade de treinamento, trazendo oportunidade de crescimento e desenvolvimento para sua equipe.

Quais os pilares desse tipo de aprendizagem 

Durante um trabalho na UNESCO, Jacques Lucien Jean Delors, economista e político francês, apontou como principal consequência da “sociedade do conhecimento” a necessidade de uma “aprendizagem ao longo de toda vida”.

Essa aprendizagem foi fundamentada em quatro pilares que serviram como base para o nascimento do conceito de “lifelong learning”.

O primeiro pilar, aprender a conhecer, tem como missão incentivar o questionamento. É ter mais do que a vontade de aprender, é reconstruir o conhecimento, confrontar ideias, refletir sobre o que foi ensinado, ter senso crítico, questionar, considerar diferentes posicionamentos.

Aprender a fazer é o segundo pilar do lifelong learning e tem como objetivo o aprendizado de habilidades comportamentais, como a capacidade de adaptação ao novo, trabalhar em equipe, ter iniciativa e proatividade, ter inteligência emocional, desenvolver uma boa comunicação e tantos outros comportamentos essenciais para o mundo corporativo.

Já no terceiro pilar, aprender a conviver, traz como termos principais a empatia, os vínculos sociais e a resolução de problemas. O objetivo deste pilar é aprender com o outro e aprender continuamente para melhorar as relações de networking.

Por último, mas não menos importante, vem o pilar aprender a ser. Não só mudar a forma de agir, de pensar e de se relacionar, mas ser o agente da mudança é a premissa dele.

Por que incentivar a aprendizagem contínua no corporativo

Quando se incentiva o aprendizado contínuo aos colaboradores, não só o funcionário ganha, mas a empresa também. É um benefício mútuo e que agrega valor a ambas as partes.

Quando os colaboradores mudam a forma de pensar, agir e se comunicar, a empresa consegue se nivelar com as necessidades do mercado e dessa forma melhorar muitos quesitos internos.

Além disso, a geração e retenção de talentos dentro da empresa torna os custos de contratação e demissão menores, pois ela tem quem precisa dentro do ambiente corporativo.

Resumidamente, aplicar o lifelong learning é essencial, pois a empresa não tem nada a perder e o colaborador fica ainda satisfeito porque entende que a empresa investe nele.

Entenda mais sobre os benefícios desse conceito para a empresa!

Saiba os benefícios do lifelong learning para as organizações 

Mostramos o porquê investir e dissemos que ambas as partes têm a ganhar com o incentivo ao aprendizado contínuo, mas qual de fato é o benefício para a empresa? Vamos te mostrar!

O lifelong learning traz como benefícios:

  • a melhora do clima organizacional;
  • o convívio entre as pessoas;
  • uma base conhecimento igual e distribuído entre as equipes;
  • o aumento no desempenho e produtividade dos lifelong learners.

Como esse conceito não é pautado no ensino tradicional, mas sim no ensino autônomo, é menos custoso à empresa o investimento, pois esse tipo de ensino pode ser feito de todo lugar, a qualquer momento. Veja abaixo algumas dicas de como utilizar esse modelo!

5 dicas para utilizar o lifelong learning nos seus treinamentos com eficiência

Agora que você já sabe o que é lifelong learning, já entendeu os pilares, o motivo para aplicá-lo e os benefícios disso, vamos te dar 5 dicas de como utilizar esse conceito durante o treinamento de pessoas.

Ofereça treinamentos dinâmicos e curtos

É muito comum que colaboradores não tenham tempo para estudar, e isso pode ser uma barreira para que eles mantenham um aprendizado contínuo.

Para solucionar essa questão, ofereça treinamentos dinâmicos e curtos, nada de se basear em ensino tradicional, o objetivo aqui é sair da caixa.

Uma opção é usar diferentes tipos de mídia para esses treinamentos, com gamificação, fóruns, documentários, podcasts e treinamentos através de plataformas EAD, que são muito mais flexíveis.

Crie metas

Pessoas tendem a se motivar quando tem um objetivo a alcançar, portanto, crie metas.

Dessa forma, além de incentivar, você também consegue mensurar o impacto do desenvolvimento desse colaborador com o treinamento.

Ou seja, a partir das metas, você pode ter um acompanhamento mais personalizado da evolução e desenvolvimento do colaborador, entendendo onde deve ser feito o investimento para que ele adquira novas habilidades com base no objetivo da empresa.

Estimule a troca de conhecimento entre colaboradores

Como mostra no pilar aprender a conviver, é importante que haja troca de conhecimento entre pessoas, ou seja, que elas aprendam com as experiências dos próprios companheiros de profissão.

Essa troca de conhecimento pode ser rica entre colaboradores do mesmo setor, mas pode ser ainda maior se ocorrer entre diferentes senioridades e setores, trazendo outra perspectiva e auxiliando na resolução das adversidades do dia a dia da empresa.

Abra espaço para feedbacks construtivos 

Tendo as metas estabelecidas, fica mais fácil trazer feedbacks para os colaboradores sobre as mudanças que você vem acompanhando.

O objetivo é que ambas as partes, tanto funcionário quanto empresa, consigam trazer os pontos que precisam ser melhorados, tanto com relação ao comportamento e habilidades do colaborador, quanto ao treinamento que está sendo oferecido pela empresa.

Dessa forma, o funcionário sente que está sendo notado, melhorando sua performance e, ainda, ganha com mais aprendizado, afinal, um feedback é uma troca de conhecimento seguindo suas vivências.

Assim, você consegue consequentemente investir também em uma cultura organizacional mais eficiente e próxima da que você almeja para a empresa.

Economize tempo e ganhe qualidade com uma consultoria especializada

Investir no lifelong learning é muito benéfico, como já mostrado até aqui, mas exige tempo e esforço do gestor.

E, para solucionar isso, você pode economizar tempo e ainda garantir a qualidade que você precisa investindo em consultoria especializada.

É importante ter a frente desses investimentos, profissionais por dentro das tendências de treinamento e desenvolvimento de pessoas, afinal, eles já possuem a expertise necessária e conseguem oferecer um treinamento personalizado com foco na sua necessidade.

Agora que você sabe mais sobre o lifelong learning, você já pode começar a pôr em prática e colher bons frutos a partir disso. Lembre-se: conhecimento nunca é demais.

Entenda melhor como adotar esse modelo no treinamento e desenvolvimento da sua empresa. Clique no link abaixo e converse com um dos nossos especialistas.